Assis Lemos

Francisco de Assis Lemos de Souza foi um ativo participante das Ligas Camponesas no Estado, pagando preço muito elevado por estar ao lado dos trabalhadores do campo. Quando veio o golpe militar, ele perdeu o mandato de deputado estadual, teve seus direitos políticos cassados, saiu da Universidade onde era professor e foi preso na Ilha de Fernando de Noronha.

Assis Lemos hoje vive em Londrina, no Paraná. Ficou conhecido pela sua coragem pessoal, capacidade de liderança e coerência ideológica. Pode-se discordar de suas idéias políticas, mas nunca de sua integridade moral e idealismo em favor dos injustiçados.

Agrônomo, vivenciou de perto as condições sub-humanas em que viviam os camponeses paraibanos, e por eles decidiu lutar, pondo em risco a própria sobrevivência e da família. Foi vítima das mais cruéis perseguições, como um atentado que sofreu em Itabaiana (PB). Mas continua o mesmo homem, o mesmo militante pelas causas sociais.

Livros:

-Nordeste: O Vietnã Que Não Houve
O autor foi o fundador do movimento das Ligas Camponesas na Paraíba. Eleito deputado estadual e cassado, preso e torturado durante o Golpe Militar de 1964, tornou-se professor universitário e conta neste livro os bastidores dos fatos políticos em que foi personagem ativo.

O livro compreende o período de 1958 – época da fundação das Ligas na Paraíba, até os primeiros acontecimentos que se seguiram ao Golpe em 1964. A referência ao Vietnã se deve à preocupação que o presidente americano John Kennedy teve ao ouvir rumores que o movimento das Ligas Camponesas estava tentando implantar o comunismo por aqui e que o Nordeste poderia se tornar uma espécie de Cuba. “Kennedy declarou que seria o segundo Vietnã”, disse o autor.

Contatos do autor


Nenhum comentário:

Postar um comentário

^