Museus do Estado da Paraíba

- A R E I A:

-Museu Casa de Pedro Américo: Localizado na Rua Pedro Américo, foi a casa onde o pintor paraibano nasceu em 1843 e viveu até os nove anos de idade. Em 1943 foi desapropriada, passando a funcionar como museu. A casa, de original, só resta a fachada, mas seu interior guarda réplicas das suas principais obras e objetos pessoais, como quadros, tinteiros, manuscritos originais, anotações e fotos.

-Museu da Cachaça e da Rapadura: É um conjunto composto por dois prédios: o engenho e a casa-grande. Está localizado no Centro de Ciências Agrárias da UFPB (Campos III), no lugar onde funcionava um engenho açucareiro do século XVIII (Engenho da Várzea). O local, aberto à visitação pública, mantém preservados as instalações e todo o maquinário utilizado para a fabricação da rapadura, do açúcar mascavo, do mel e da aguardente, além de um alambique de barro.

-Museu do Brejo: Também está localizado no Centro de Ciências Agrárias acima citado. É um antigo casarão onde funcionava a Casa-Grande do Engenho da Várzea. Aqui se tem uma idéia da arquitetura rural da época. No seu acervo está a memória iconográfica e objetos representativos dos engenhos de cana-de-açúcar do Brejo Paraibano.

-Museu Regional de Areia: Seu acervo inclui Antropologia, Paleontologia e Zoologia, Armaria, Artes Gráficas, Plásticas e Sacra, Iconografia, Manuscrito, Maquinário e Tecnologia, Mineralogia, além de peças de mobiliário de antigos casarões que hoje ocupam as ruas centrais da cidade, além de abrigar diversas obras de arte e relíquias de filhos ilustres da cidade e dos índios bruxaxá, que habitavam a região.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- C A B E D E L O:

-Museu Oceanográfico de Cabedelo: Acervo de Navios Naufragados a partir do século XVI na Costa Nordeste. De segunda a domingo, das 8h às 17h, na Fortaleza de Santa Catarina, em Cabedelo.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- J O Ã O P E S S O A:

-Arquivo Histórico: Acervo de documentos, publicações e fotografias sobre a história da Paraíba e do presidente João Pessoa. Documentação: período colonial (1771 - 1822), período imperial (1823 - 1888), as sesmarias (divisão das terras), presidente Venâncio Augusto Neiva (1889) a Ivan Bichara Sobreira (1978), jornais de 1907 a 2006, fotografias de 1877 a 1970. Funciona de segunda a sexta das 8:00h ás 18:00h. Local: Fundação Espaço Cultural da Paraíba – FUNESC. Rua Abdias Gomes de Almeida, 800 – Tambauzinho – João Pessoa Informações: (83) 3211 – 6259

-Museu José Lins do Rego: Instalado nas dependências do Espaço Cultural (Sub-rampa 4), o museu foi inaugurado em 1985 e conta com acervo bibliográfico de cerca de 4 mil volumes, enriquecido com telas, fotografias, cartas, comendas, manuscritos, máquina de escrever e outros objetos pessoais do ilustre escritor paraibano, nascido no Engenho Corredor, município de Pilar, em 03/06/1901. Fica aberto ao público diariamente, inclusive sábados e domingos, no horário das 12:00 ás 18:00. Outras informações pelo fone (83) 3211-6270.

-Estação Ciência: A Estação Ciência do Brasil conta com setores monitorados de laboratório nas áreas de biologia, física, matemática, química e astronomia. No setor de exposições permanentes, esqueletos de baleia e de animais pré-históricos, réplicas da pedra do Ingá, esculturas e quadros renascentistas. Funciona de segunda à sexta das 13h30 ás 17h30. Escolas podem agendar visitas. Local: Fundação Espaço Cultural da Paraíba – FUNESC, Rua Abdias Gomes de Almeida, 800 – Tambauzinho. Informações: (83) 3211 - 6294/ 6207.

-Casa do Artista Popular: O local dispõe de um acervo com mais de mil peças representativas de todas as tendências do universo criativo do artesanato paraibano, que guarda traços da história, das crenças, dos costumes e das tradições culturais de sua gente. Está localizada na Praça da Independência, 56, Centro. Visitas de segunda a sexta, das 9h às 17h, e sábado e domingo, das 10h às 18h. Fone 3221-8852.

-Museu de História Natural: Funciona no Parque Arruda Câmara (Bica). É um espaço reservado para o estudo. Ali há algumas dezenas de espécies de animais empalhados, a maior parte pertencente à fauna brasileira, como o sagüi, a arara, o tucano, a preguiça, o pavão, a raposa, o jacaré, o macaco, a jibóia, etc. Há também espécies exóticas de lugares distantes, como o pingüim. Peças curiosas estão à amostra, como um filhote de jacaré ainda no ovo. É visitado principalmente por crianças. Tem sempre um biólogo que responde a todas as perguntas das pessoas.

-Museu Fotográfico Walfredo Rodrigues: Atualmente aberto na Casa da Pólvora, situada na Ladeira de São Francisco, que foi a primeira rua da cidade. Seu acervo é composto por fotografias históricas. Tem exposições permanentes de fotos antigas da cidade. Funciona diariamente das 7:00 às 18:00h.

-Centro Cultural São Francisco: É um dos mais importantes complexos de estilo barrocos do país e está localizado na Praça São Francisco, no Centro Histórico de João Pessoa.Esse Centro Cultural está tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional desde 1938 e conta também com uma biblioteca e museu permanente de arte sacra barroca e arte popular. Visitação das 9h às 12h e das 14h às 17h. Fone: 3218-4505.

-Espaço Energia: No local, o visitante faz um passeio pela história da energia elétrica, percorrendo as dependências de uma casa do século 19, quando a energia elétrica ainda não era usada, até chegar ao século 21 e entrar no futuro pelo universo da informática. Concentra ainda diversas atividades artístico-educacionais. Na Usina Cultural SAELPA (em frente ao colégio Lourdinas), de terça a sexta, das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30, e sábado, domingo e feriado, das 15h às 19h. Visitas agendadas. Fone 3221-5346.

-Fundação Casa de José Américo: Funciona na antiga residência do grande escritor e homem público paraibano, onde ele viveu seus últimos 22 anos. Está localizada na Av. Cabo Branco. Seu acervo conta com suas obras e objetos pessoais, além de uma biblioteca com mais de 18 mil livros. No interior, o mobiliário, fotos e objetos pessoais desse paraibano, que foi o quinto ocupante da cadeira 38 da Academia Brasileira de Letras, são preservados. Ali estão arquivados documentos importantes de José Américo e de outros governadores e personalidades da vida política local.

-Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba (IHGP): Funciona num prédio de três andares situado na Rua Barão do Abiaí, 64 no centro da cidade. É detentor de um acervo documental sobre o país e a Paraíba, uma biblioteca com mais de 40 mil títulos (entre livros, jornais, periódicos e folhetos) e um mini museu com peças de grande valor histórico.

-Museu da Cultura Popular: Tem em seu acervo objetos, livros e documentos que contam a história da cultura popular, como indumentárias de grupos folclóricos, brinquedos populares, luminárias e cerâmicas por exemplos. Está localizado no Campus da UFPB. Prédio da Reitoria. Fone: 3216-7070

-Museu da Terra e do Homem: Situado no Campus da UNIPE (BR-230, Km. 22 – Água Fria), seu acervo conta com peças sobre os costumes e a vida do homem.

-Memorial Augusto dos Anjos: Localizado na Academia Paraibana de Letras (Rua Duque de Caxias, 25 – Centro), conta com livros, documentos, fotografias e objetos pessoais do poeta.

-Arquivo dos Governadores: Localizado à Av. Cabo Branco, 3336 – Cabo Branco, guarda documentos sobre a vida e obra dos ex-governadores paraibanos e personalidades da área cultural, intelectual e política. Fone: (83) 3226-1095.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- CA M P I N A G R A N D E

-Museu Luiz Gonzaga: Está localizado na Rua Costa e Silva, no Bairro de Santa Rosa. Foi instalado em 1989 e seu acervo reúne raridades em termos de discografia, coletâneas, homenagens, participações de Gonzaga em trabalhos de outros artistas, além de obras regravadas por cantores nacionais e internacionais. São cerca de cinco mil discos em vinil, 300 pôsteres, 200 regravações da música “Asa Branca” (em francês, inglês, japonês e espanhol), além de alguns discos com 78 rotações. Lá também são encontrados livros e roupas que pertenceram a esse grande compositor nordestino e uma das maiores expressões da música regional brasileira.

-Museu do Algodão: Está instalado no prédio da Estação Velha, construída às margens do Açude Velho e conta a história desse produto, que foi o responsável, em grande parte, pelo progresso da cidade.

-Museu de Arte Assis Chateaubriand: Localizado no Parque Evaldo Cruz (Açude Novo), conta com um acervo pinacoteco da cidade e obras da arte de pintores famosos como Di Cavalcante, Pedro Américo, Anita Malfatti, Portinari, Antonio Dias e outros, num total de quase 600 obras. Durante todo o ano são realizadas exposições permanentes e temporárias.

-Museu do Garimpo: Está localizado no Centro de Geologia da Universidade Federal e seu acervo é constituído por pedras e gemas preciosas e semi-preciosas, lapidadas ou em estado bruto, todas encontradas na região.

-Museu Histórico e Geográfico: Fica localizado na Av. Floriano Peixoto, no centro da cidade. Seu acervo conta com fotografias que mostram lugares e personagens que marcaram a história da cidade, artigos, mapas, móveis, artes sacras, objetos dos primeiros habitantes do município, os índios da tribo Arius, como machados de pedra. Tem também outros itens e documentos que contam a história de Campina Grande.

-Museu e História e Tecnologia do Algodão: Está localizado à Rua Osvaldo Cruz, 1143 – Centenário. Acervo: máquinas e equipamentos de fiação e tecelagem manuais do século XVI e XVII. Fone: (83) 3321-3608

-Museu do Garimpo: Com um acervo de pedras e gemas da região, fica na Rua Aprígio Veloso, 892 – Bloco BF - Bodocongó – Fone: (83) 3333-1000.

-Museu regional de São João: Guarda fotos, documentos, objetos e obras de arte regional, com temas relacionados aos festejos juninos. Está localizado no Parque Cristiano Lauritzen – Largo da Estação Velha – Centro.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- G U A R A B I R A

-Museu Municipal: Funciona na Paróquia de Santo Antonio e conta um pouco a história do município. No seu acervo existem peças e objetos recolhidos na região que testemunham sua história.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- I N G Á:

-Museu de História Natural: Funciona numa casa situada no próprio sítio arqueológico e contém todas as informações básicas sobre o município, além de um valioso acervo fóssil de animais pré-históricos. Lá o visitante vai encontrar ossos desses animais e até ovos de dinossauros, vindos do exterior. Para se ter uma idéia de como eram esses animais, foram construídos, ao ar livre e em torno do museu, réplicas dos principais animais que passaram ou viveram por lá.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- J U A Z E I R I N H O:

-Museu Cultural: fundado em 1989 pelo comerciante João Vital, preserva um pouco da história do município e funciona em um prédio particular que foi adaptado para esse fim. O seu acervo guarda objetos de seus primeiros habitantes, como armas, urna da época dos “coronéis”, vitrola, cama de couro, lâmpadas a álcool, telefones.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- L A G O A S E C A:

-Museu do Índio: Funciona no Convento de Ipurana e conta em seu acervo com uma coleção de cerca de 40 anos. Ali estão guardadas a tradição e a memória dos primeiros habitantes do Brasil, como machadinhas, arcos, flechas, canoas, animais empalhados, instrumentos musicais, utensílios e peças de artesanato.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- L U C E N A:

-Museu da Baleia: Nos galpões da antiga companhia de japoneses estão expostas várias fotos, reproduções de vários tipos de baleias, material que era utilizado nos navios baleeiros, dentes e diversos partes do corpo desses mamíferos.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- P A T O S:

-Fundação Ernany Sátiro: Instalada na antiga residência do patrono, à Rua Miguel Sátiro, no centro da cidade, conta no seu acervo com biblioteca, memória iconográfica e objetos de uso pessoal do escritor e ex-governador do Estado, como medalhas e condecorações recebidas, além de fotos, livros e artigos sobre sua vida. Nessa casa-museu se encontram duas bibliotecas, a Sala dos Prefeitos, a Sala das Comendas e os pertences pessoais de Dr. Ernani, além de um Arquivo com mais de quarenta mil documentos.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- SÃO JOÃO DO CARIRI:

-Instituro Histórico e Geográfico do Cariri: Local onde se pode encontrar e descobrir, nas páginas dos livros, histórias, lendas e casos únicos e ricos em detalhes da região.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- S A P É:

-Memorial Augusto dos Anjos: Um local onde os visitantes mergulham no ambiente em que o poeta passou a infância e parte da fase adulta. Instalado na casa onde morou a ama de leite de Augusto, o memorial conta com painéis sobre a vida e obra do poeta paraibano, videoteca, biblioteca com vários livros sobre sua obra e edições do livro “EU”, documentos e raridades. Localização: município de Sapé, terra natal de Augusto, a cerca de 50 Km de João Pessoa. Visitação de terça a domingo, das 7 às 11h e das 13h às 17h. Fones 9998-6256 ou 9135-5909.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- M O N T E I R O:

-Museu Histórico: Nele, a história da cidade é contada por meio de fotos, livros, revistas, mobiliário e peças diversas, resgatadas de antigos baús e porões empoeirados para costurar a trajetória monteirense desde fins do século XIX até as décadas mais recentes.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- S E R R A B R A N C A:

-Centro de Cultura: É um museu onde os visitantes encontram a história do município e também de todo o Cariri Paraibano, como utensílios indígenas, documentos de época, fotografias, fósseis de animais extintos, peças utilizadas no século XIX pelos habitantes da região, etc. Ali também acontece exposição de artes e trabalhos de artesões locais, além dos produtos realizados por ceramistas locais.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- S O U S A:

-Museu do Dinossauro: Localizado dentro do Vale dos Dinossauros, esse museu mostra réplicas de dinossauros e quadros que ajudam a contar a história desses animais, que por ali viveram ou passaram há milhões de anos.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- T R I U N F O:

-Memorial Triunfo: Com um moderno projeto arquitetônico, abriga em seu interior um museu iconográfico que conta a história do município. É também palco de atividade cultural e de lazer. O museu apresenta quadros artísticos que retratam histórias e eventos do município, galeria de políticos e outras personalidades do município e uma galeria especial, que mostra as potencialidades do município em várias áreas.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- S O L Â N E A e A R A R A:

-Santuário Padre Ibiapina: Também conhecido como Santa Fé, foi erguido em homenagem ao Padre Ibiapina e está situado bem na divisa entre Arara e Solânea, onde esse religioso passou os últimos anos de sua vida. O Santuário conta com uma capela, casa dos milagres, pequeno museu (com instrumentos utilizados pelas irmãs nas casas de caridade criadas pelo padre, quadros, utensílios domésticos da época, moedas, etc) e casa dos missionários.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

- S O L E D A D E:

-Museu Municipal: Criado pela Prefeitura Municipal, o Museu Juarez de Góis foi fundado oficialmente em 1999. Seu acervo resgata a história de objetos, fotos e documentos que pareciam apagados da memória da atual geração, relatando a historicidade de objetos antigos, para melhor identificar as origens do município, no âmbito antropológico, histórico, geográfico e cultural. Assim, estão devidamente guardados utensílios indígenas, mobílias antigas, lamparina a querosene, potes de barro rústicos, pilões de madeira para a torrefação do café, quartinhas, bules, abanos de palha, pegadores de brasa e outras infinidades de objetos antigos, que faziam parte da vida dos primitivos colonos.


2 comentários:

^